13 de junho de 2009

Minha solução

Você também pensa em mim quando tudo fica quieto e seus pensamentos são sua única companhia?
Saudade é tão difícil de explicar, até porque ainda é cedo para ela. Esse é meu ano de carpe diem, e eu não sou mesmo de ficar me lamentando.
Me pergunto por que você é diferente, ou talvez por que eu sou.
E por que você ocupa tanto minha mente, por que atrapalha minhas equações e meus textos, por que não consigo te deixar de lado um segundo?
E por que eu não quero te deixar?
Na verdade, não quero uma resposta pra isso, não preciso de uma. Quero a resposta pra essa:
Por que eu simplesmente não aceito que coisas boas podem acontecer comigo? Eu posso encontrar a pessoa perfeita. Posso estar certa, e ter encontrado.
Me odiaria pra sempre se deixasse minha insegurança (velha companheira) estragar algo que me deixa tão bem.
Continuo, então, a rolar na cama, tarde da noite, sem conseguir dormir.
Preocupo-me se não vai acabar do mesmo jeito de sempre.
Preocupo-me se a minha auto-estima quase inexistente não vai de algum jeito me fazer sabotar a única parte da minha vida que funciona direito.
Preocupo-me de me preocupar tanto com tudo.
Aí eu te vejo.
E com um simples sorriso e um oi, não me preocupo mais.

4 comentários:

Lucas Moreira disse...

N se preocupe demais com tdas as coisas do mundo
brigado pelo post
Feliz um ano de namoro
amo mto vc bestona

JoaoXM disse...

Um dia eu espero ir pro casamento de vocês 2. *-*

Renata Menezes. disse...

Quando eu li isso minha taxa de glicose subiu e eu quase fiquei diabética.

Alan disse...

Esta veio bem do fundo da alma, né? Muito legal! E como o João Paulo disse acima, também quero um dia prestigiar os dois...